Choro de bebê recém-nascido: como identificar o motivo?

Essa é a melhor parte da vida de uma recém-mamãe e de um recém-papai! O choro! Sim senhoras e senhores, ele que é muito bem vindo quando o bebê vem ao mundo também pode se tornar um código para se decifrar na hora do choro do recém nascido. O porquê um bebê chora? O que ele pode significar ou o que ele quer dizer com determinado choro?

Se parar para analisar, o choro de bebê recém nascido podem apontar várias coisas diferentes. Mas primeiro vamos falar de o porquê o bebê recém nascido chora. O choro de bebê recém nascido é a única forma que ele tem de exteriorizar o que está sentindo, o que está precisando naquele momento. Normalmente o choro do bebê recém nascido é quando sente fome, sono, está incomodado com alguma coisa ou mesmo está precisando de carinho. Claro que o recém-nascido precisa de tudo isso mas como distinguir o que ele precisa simplesmente pelo seu choro?

 

Fome: é um choro mais forte de curta duração, é como se ele chorasse em doses mais curtas e mais rápido com tom mais intenso do que um choro de cansaço por exemplo. Claro que oferecer alimento é o primeiro impulso e também o mais correto em caso de choro. O choro de recém nascido também pode acontecer caso ele esteja precisando arrotar então se ele mamou e não arrotou seria bom deixa-lo em uma posição favorável para arrotar.

Dor: recém nascido podem chorar de dor, ainda mais se as dores forem pelas cólicas. Esse choro é mais comprido, intenso e bem sentido. Ele tende a esticar as pernas e os braços e ficar muito irritado. Esse choro continua mesmo se oferecer o alimento ou trocar a fralda e ele parece mesmo estar bem irritado. Para aliviar as cólicas do recém nascido é necessário fazer alguns procedimentos, o mais comum é a massagem de bicicleta, apertar a barriga com o joelho do bebê e também massagem chantala. Existem medicamentos como simeticona que podem ajudar a aliviar a dor da cólica do recém nascido mas esses devem ser receitados pelo médico pediatra. O choro de recém nascido também pode ser um choro gritado, que assusta e muito os pais. O bebê pode dar gritos finos e depois chorar de fato, isso pode significar que está sentindo alguma dor especifica e é importante verificar o que o está incomodando.

Tenho Um Recém Nascido Chorando Muito, o Que Pode Ser?

O recém nascido também sente falta de aconchego, sente necessidade de colo e de atenção. Por isso ele também pode chorar de forma diferente, é um choro mais discreto, apenas para alertar que ele precisa de alguma coisa mas não é nada tão forte.O recém nascido chorando muito também pode indicar irritação e também é importante mudar a posição seja no colo ou no lugar onde ele esteja. Eles cansam de ficar muito tempo em uma só posição seja no colo e também cansam de ficar muito tempo deitados no berço, bebê conforto ou carrinho.

Já o choro de sono é bem característico, ele é mais sentido do que os demais. Os papais sabem quando o bebê está com sono, com o tempo a rotina fica bem estabelecida e assim os períodos de sono podem ficar bem marcados e assim dá pra saber exatamente que é hora da soneca. O recém nascido chorando muito também pode indicar choro de frio ou calor. Normalmente quando ele está com frio as mãos, pés e pernas ficam com uma coloração meio amarelada e com manchas avermelhadas.

Mas o recém nascido também pode chorar simplesmente porque sente falta do ambiente do útero materno, uma boa solução para quando o bebê está chorando e já se fez de tudo sem sucesso é enrolar como se fosse um charutinho.

Assim ele terá a impressão que está de volta ao útero da mamãe e se sentir melhor.
É bom lembrar que cada recém nascido tem um gênio e temperamentos diferenciados então se o seu bebê é do tipo chorão, tenha paciência pois é uma fase que passa. Bebês que choram o tempo todo sem motivo aparente devem ser examinados por um pediatra de confiança. Cuide com muito amor, carinho, compreensão e paciência que tudo dá certo no final e entender que um bebê não chora por manha e sim por necessidades é preciso salientar, o choro é a única forma de comunicação que ele possui.

Fonte: Trocando Fraldas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *